Holden Commodore pode ser salvo por empresário belga

Quando a GM anunciou que terminaria sua produção local na Austrália, produtos regionais, como o Holden Commodore, bem como a planta que o produz, em Elizabeth, estavam fadados a desaparecer. Mas não tão cedo. Ou, pelo menos, não sem resistência, tal como a apresentada pelo empresário belga Guido Dumarey. Ele pretende comprar a planta e os ferramentaiss para manter o Commodore em produção por muitos anos. Assim como a Ute, um veículo no qual Dumarey vê “grande potencial”, como ele declarou ao site Motoring.

Holden Commodore-2

Dumarey é o CEO da Punch Powerglide, uma fábrica de transmissões automáticas em Estrasburgo, França. Dumarey a adquiriu em janeiro de 2013. A empresa fornece à Holden a transmissão 6L45 usada nas versões V6 do Commodore e era da GM. Em outras palavras, Dumarey não é um desconhecido na compra de ativos que a GM não quer mais

Holden Commodore-4

Quando veio o anúncio do fim da produção de Commodore, ele imediatamente ficou interessado em assumir a planta. Dumarey é conhecido por comprar empresas ameaçadas e trazê-las de volta à rentabilidade.

Holden Commodore-3

Ele fez uma oferta para comprar a planta de Elizabeth e os ferramentais em um movimento que ele chama de projeto Erich, uma homenagem a Erich Bitter, um preparador alemão que usou o Commodore como base de uma série de modelos de alto desempenho. O empresário belga está especialmente interessado na plataforma do Commodore, a Zeta, uma maravilha de tração traseira que ele não quer desperdiçar. Dumarey sabe que carros de tração traseira são premium e os vê como uma grande oportunidade de negócio. Não apenas para o mercado local, mas também para as exportações.

Holden Ute-1

Considerando que a manutenção da fábrica é algo que interessa também ao governo australiano, Dumarey acredita que ele pode fechar um acordo com a GM no primeiro semestre de 2016. A planta está prevista para fechar em 2017. Eis porque 2016 será crucial para seus planos. Se eles falharem, os australianos realmente terão de dizer adeus ao sedan, à station wagon e à Ute. No caso de tudo correr bem, estes três modelos serão apenas o início de uma linha muito interessante e maior de produtos.

Fonte: Motoring

Gustavo Henrique Ruffo

I have been an automotive journalist since 1998 and have worked for many important Brazilian newspapers and magazines, such as the local edition of Car and Driver and Quatro Rodas, Brazilian's biggest car magazine. I have also worked for foreign websites, such as World Car Fans and won a few journalism prizes, among them three SAE Journalism Awards and the 2017 IAM RoadSmart Safety Award. I am the author of "The Traffic Cholesterol", a book about bad drivers that you can buy at Hotmart, Google Play, Amazon and Kobo.