Riversimple apresenta o Rasa, sua passagem para a produção em série – ATUALIZADO

A Riversimple apresentou seu segundo protótipo. E ele tem nome próprio, em vez de apenas Mk1. É chamado Rasa, de Tabula Rasa, que significa folha de papel em branco. Foi assim que o carro foi criado, do zero. Mas ele apresenta muitas inovações que têm um contexto bastante rico. E que faz do Rasa um mero detalhe em tudo que a Riversimple propõe.

Falamos com a Riversimple para obter mais informações sobre o carro. Enquanto aguardamos a resposta da empresa, podemos falar sobre o que já foi divulgado sobre o carro. O Rasa foi desenvolvido como Alpha Build antes de receber seu nome final.

Riversimple-Rasa-arquitetura

Ele pesa 520 kg e, com 1,5 kg de hidrogênio, tem um alcance de 483 km, ou 300 milhas. Se você compará-lo com um carro dotado de motor a combustão interna, a sua eficiência de combustível ficaria perto de 1,13 l/100 km. Mas ele não consome uma única gota de combustível, apenas a energia que suas pequenas pilhas a combustível de 8,5 kW podem extrair do hidrogênio. E isto é um feito e tanto, mas só vamos aprofundar isso em um artigo futuro sobre a Riversimple e o Rasa. Não perca!

Riversimple-Rasa-2

Riversimple-Rasa-4 Riversimple-Rasa-6 Riversimple-Rasa-7 Riversimple-Rasa-8

A velocidade de cruzeiro do Rasa é 89 km/h, mas chegou perto de 100 km/h em testes. A aceleração é auxiliada por 120 supercapacitores de lítio colocados na frente do carro. Eles são recarregados pela frenagem regenerativa e também pela energia excedente produzida pela pilha a combustível. A Riversimple chama seus veículos com este arranjo de  “carros de rede elétrica”, outra coisa que vamos explicar em detalhes no futuro post.

Riversimple-Rasa-14

Riversimple-Rasa-11 Riversimple-Rasa-10 Riversimple-Rasa-9 Riversimple-Rasa-15

A estrutura do carro é feita de fibra de carbono, produzida pela KS Composite, e pesa apenas 39,6 kg. A estrutura de assentos do Rasa também é leve. Revestidos com um tecido de PET reciclado, eles pesam apenas 10,8 kg cada. Incluindo revestimentos.

Riversimple-Rasa-13

Cada roda tem o seu próprio motor elétrico. O XR32-11 é produzido pela Print Motor Works e gera 160 Nm de torque, bem como 23,1 kW (31 cv) de potência máxima. Multiplique esses números por 4 e você terá um carro de dois lugares de 520 kg com 640 Nm de torque e 92,4 kW (126 cv). Os pneus são da Michelin e são de ultra baixa resistência ao rolamento.

Riversimple-Rasa-12

A Riversimple informa que ele pode acelerar de 0 a 89 km/h em 9 s, mas este foi o ajuste que a empresa optou por dar a ele para que o carro seja o mais eficiente possível em consumo de hidrogênio. Com tanto torque e uma potência mais do que adequada, o Rasa pode ser incrivelmente mais rápido do que isto. E poderia vender muito, se o objetivo do carro fosse ser colocado à venda. Não é isso que a Riversimple se propõe a fazer. Explicamos o caso em nosso primeiro texto sobre o Rasa, quando ele estava prestes a ser apresentado.

Este, como já mencionamos, é apenas o texto de apresentação. Muitos já falaram sobre este carro e lemos coisas incrivelmente ruins sobre o Rasa. Alguns até mesmo sugeriram que a União Europeia deveria pedir um reembolso para os US$ 3 milhões gastos em pesquisas, como se fosse uma quantia astronômica para a indústria automotiva. Este tipo de texto desinformado e simplesmente estúpido só deveria mostrar a seus eventuais leitores que os caras que escrevem esse tipo de lixo fariam melhor se partissem para alguma outra atividade para viver. Mas vamos voltar a isso no texto futuro que prometemos. Não vai demorar, podem apostar!

 

ATUALIZAÇÃO

Clique no link para ler um novo texto sobre a Riversimple e o Rasa, com informações atualizadas e completas sobre a proposta.

 

Gustavo Henrique Ruffo

I have been an automotive journalist since 1998 and have worked for many important Brazilian newspapers and magazines, such as the local edition of Car and Driver and Quatro Rodas, Brazilian's biggest car magazine. I have also worked for foreign websites, such as World Car Fans and won a few journalism prizes, among them three SAE Journalism Awards and the 2017 IAM RoadSmart Safety Award. I am the author of "The Traffic Cholesterol", a book about bad drivers that you can buy at Hotmart, Google Play, Amazon and Kobo.