Karma apresenta o Revero por US$ 130.000 cada um

O Karma Revero finalmente teve sua apresentação oficial ontem em Laguna Beach, Califórnia. Embora a empresa tenha sido quase lacônica em seu comunicado de imprensa, ela já divulgou o catálogo do carro, o que nos ajuda a entender o carro novo de alguma forma. Ainda sentimos falta de algumas informações, mas não da principal delas: cada novo Revero custará US$ 130.000.

Karma_Revero_2

O Revero é basicamente uma Fisker Karma com melhorias. Ele é um pouco diferente em dimensões, mas preserva o mesmo desenho que tornou atraente sua primeira encarnação. O Revero tem 5 m de comprimento, 2,13 m de largura (incluindo espelhos), 1,33 m de altura e uma distância entre eixos de 3,16 m. Seu peso em ordem de marcha é de 2.449 kg, mesmo com uma estrutura de alumínio. É uma quantidade respeitável de massa, mas perdoável considerando o nível de luxo o carro pretende oferecer. E o seu tamanho.

Karma_Revero_6

Em vez de um pacote de baterias de íons de lítio de 20.1 kWh, que dava ao Karma uma autonomia de apenas 51 km com uma carga completa, o Revero apresenta um pacote de 21,4 kWh. É o suficiente para uma autonomia exclusivamente elétrica de 80 km. Alguns gostam de classificar o Karma como um híbrido, mas nós o chamamos pelo que ele é: um carro elétrico com extensor de autonomia. Assim como o Revero. Em vez de 194 kW, o motor 2.0 Ecotec turbo, que funciona só como um gerador no Revero, proporciona 175 kW, o que faz todo o sentido. Até estranhamos a Karma ter decidido manter um gerador tão grande sob o capô, mas isto é provavelmente devido aos custos de desenvolvimento. Com ele, a autonomia pode chegar a mais de 480 km. Com a vantagem de não ser preciso ficar muito tempo parado esperando uma recarga. Os motores elétricos, aqueles que realmente importam, fornecem 301 kW e incríveis 1.330 Nm.

Karma_Revero_9

Como se esperava, a capacidade do teto solar para abastecer o carro é muito limitada. A Karma diz que o Revero ganha 1,5 milha, ou 2,4 km, com a energia solar captada por ele. Se você não tem que ir mais longe do que isso todos os dias, você rodar com seu carro de US$ 130.000 apenas com o poder do sol… A verdade é que o teto solar ainda é útil somente para sistemas auxiliares do carro, como o ar-condicionado.

Karma_Revero_5

Uma das principais razões para queixas foi alterada. O sistema de informação e entretenimento do Fisker Karma era lento e não parava de dar defeito. O problema aparentemente foi resolvido com a ajuda da Rightware e de seu software de interface de usuário, o Kanzi. Ainda precisamos ouvir as primeiras avaliações para confirmar que as coisas estão melhores, mas é bom ouvir que a Karma abordou este problema. E conseguiu integrar tudo em um interior agradável.

Karma_Revero_3

A Karma desenvolveu uma longa lista de personalização, tais como as 6 interiores (4 deles opcionais, com custo extra), 6 opções de cores diferentes para as pinças de freio Brembo e 4 modelos de rodas diferentes, de aros 21 e 22.

Karma_Revero_8

O Revero também terá 8 opções de cores, que você pode ver abaixo.

Karma_Revero_7

O modelo conservou o limite de 200 km/h de velocidade máxima, mas tem um tempo de aceleração melhor. Em vez de 6,3 para ir de 0 a 96 km/h, gasta apenas 5,4 s para atingir a meta no modo Sport. Com um carregador de bordo de 6,6 kW, ele agora pode recuperar 80% de sua carga de energia em cerca de 24 minutos. Em outras palavras, você pode obter 64 km de autonomia em menos de meia hora.

Enquanto o Karma original era construído na Finlândia pela Valmet, o Revero é fabricado em Moreno Valley, Califórnia. Ironia da vida: quando a Fisker Automotive era uma empresa americana, ela produzia seu carro no exterior. Agora que mudou seu nome para Karma e passou a ter controle chinês (da Wanxiang), seus carros são americanos. Seja produzido onde for, esperamos que ele seja mais robusto e que ajude este belo design de Henrik Fisker finalmente ter sucesso.

Gustavo Henrique Ruffo

I have been an automotive journalist since 1998 and have worked for many important Brazilian newspapers and magazines, such as the local edition of Car and Driver and Quatro Rodas, Brazilian's biggest car magazine. I have also worked for foreign websites, such as World Car Fans and won a few journalism prizes, among them three SAE Journalism Awards and the 2017 IAM RoadSmart Safety Award. I am the author of "The Traffic Cholesterol", a book about bad drivers that you can buy at Hotmart, Google Play, Amazon and Kobo.