Quem será o proprietário de sorte (e rico) do Icona Vulcano Titanium?

Há algumas semanas, a Icona anunciou que levaria o Vulcano Titanium para o Salon Privé, no Reino Unido. O evento terminou em 3 de setembro, mas a principal dúvida sobre este carro ainda permanece: quem será o eleito para ser dono do único hipercarro de titânio no mundo?

Icona_Vulcano_Titanium_4

O Icona Vulcano tem este nome exatamente devido ao material usado para construir sua carroceria. É feito inteiramente de metal nobre, que exige altíssimas temperaturas para manipulação, enquanto sua estrutura é feita de uma combinação de alumínio e fibra de carbono. O hipercarro italiano tem 4,45 m de comprimento, 1,96 m de largura, 1,24 m de altura e uma distância entre eixos de 2,70 m. É alimentado por um V8 6.2 com compressor mecânico que pode parecer familiar para a maioria dos nossos leitores. E que realmente é, uma vez que se trata do LS9, tirado de um Corvette C6 ZR1. O motor foi ajustado por Claudio Lombardi, um ex-diretor de engenharia da Scuderia Ferrari, e por Mario Cavagnero, chefe da Italtecnica, uma empresa que criou muitos carros de corrida campeões no mundo. Com a ajuda deles, o LS9 vai de 476 kW a 500 kW e de 819 Nm a 820 Nm.

Icona_Vulcano_Titanium_5

Com um peso de 1.595 kg, o Vulcano tem uma relação peso-potência de 3,19 kg/kW. É capaz de atingir uma velocidade máxima de 355 km/h e acelerações de 0 a 100 km/h em 2,8 s e de 0 a 200 km/h em 8,6 s. O cupê de 2 lugares usa pneus Pirelli PZERO 285/30 ZR 20 no eixo dianteiro e 355/25 ZR 21 no eixo traseiro. O poder de frenagem é fornecido pela Brembo, com pinças de 6 pistões para as rodas dianteiras e de 4 pistões para as rodas traseiras, com discos carbono-cerâmicos.

Icona_Vulcano_Titanium_3

O interior é bastante impressionante para uma empresa que produziu apenas um carro. Mas isso não é tão surpreendente quanto poderia ser. O Vulcano foi produzido pela Cecomp, um famoso estúdio italiano de protótipos. O Lancia Fulvia Coupé Concept de 2003, por exemplo, foi feito por eles. Dentro do Vulcano você pode encontrar uma tela TFT de 12,3 polegadas em vez de um painel de instrumentos convencional. O volante, com base plana e um monte de botões, como o de partida, é exatamente como os usados pela Ferrari, fora o emblema da Icona no centro. O carro também oferece um sistema de infoentretenimento moderno.

Icona_Vulcano_Titanium_2

O que mais espantou as pessoas não é o fato de o Vulcano ter uma carroceria de titânio inspirada no avião mais rápido do mundo, o SR-71 Blackbird, também feito de titânio, mas seu preço. A Icona pede por sua criação especialíssima a bagatela de € 2,5 milhões. Se isso parece demais para uma empresa desconhecida até agora, mesmo com uma carroceria de titânio que consumiu mais de 10.000 horas de trabalho, lembre-se de que o Lamborghini Centenario Roadster vai custar € 2 milhões cada. E que haverá 20 unidades produzidos, enquanto o Icona é um carro único. Além disso, a empresa já tem 3 candidatos a levá-lo para casa. Aguardamos a empresa anunciar que ele finalmente tem um dono. Que certamente vai preferir manter o anonimato. Se você você, não faria o mesmo?

Gustavo Henrique Ruffo

I have been an automotive journalist since 1998 and have worked for many important Brazilian newspapers and magazines, such as the local edition of Car and Driver and Quatro Rodas, Brazilian's biggest car magazine. I have also worked for foreign websites, such as World Car Fans and won a few journalism prizes, among them three SAE Journalism Awards and the 2017 IAM RoadSmart Safety Award. I am the author of "The Traffic Cholesterol", a book about bad drivers that you can buy at Hotmart, Google Play, Amazon and Kobo.