Nissan Sentra reestilizado custa US$ 16.780 nos EUA

Depois de mostrar a nova cara do Sentra, a Nissan revelou recentemente os preços para o sedã do segmento C, produzido em Aguascalientes, México. Sua versão de entrada, a S, custa US$ 16.780, ou R$ 65.512 em conversão direta. O modelo de entrada no Brasil hoje, também S, custa R$ 69.590. Considerando que ele é importado da mesmíssima fábrica mexicana, o Sentra muda no Brasil provavelmente no primeiro semestre deste ano. Além das alterações cosméticas, efetuadas para dar ao Sentra a mesma identidade de marca já apresentada por Maxima, Altima, March e Versa, o carro tem um novo volante e sensor crepuscular dos faróis como padrão.

As mudanças visíveis são a grade dianteira, agora com uma moldura cromada em V, os faróis e também os pára-choques dianteiro e traseiro, como você pode ver no vídeo abaixo. O carro definitivamente tem muito mais personalidade do que antes.

Equipado com um motor 1.8 de 4 cilindros MRA8DE de  97 kW (132 cv) para o mercado norte-americano e com um motor 2.0 flex de 4 cilindros MR20DE de 104 kW (140 cv) para o Brasil, o novo Sentra também oferece a opção de um novo ajuste lombar elétrico para o banco do motorista e, nas versões superiores, como a SV (US$ 18.550, ou R$ 72.423) e a SL (US$ 22.170, ou R$ 86.556), assistentes eletrônicos de segurança, como Forward Emergency Braking (frenagem de emergência frontal), Intelligent Cruise Control (controlador de velocidade inteligente), Blind Spot Warning (aviso de ponto cego) and Rear Cross Traffic Alert (alerta de tráfego atrás do carro).

Outra mudança interessante que o Sentra sofreu diz respeito à sua suspensão, que teve seus amortecedores e molas enrijecidos em 10%, a fim de reduzir a rolagem da carroçaria. A única versão com transmissão manual, uma de 6 velocidades, é a S, enquanto todas as outras vêm com o bom CVT oferecido pela Nissan.

Gustavo Henrique Ruffo

Sou jornalista automotivo desde 1998 e trabalhei para alguns dos meios, especializados ou não, mais importantes do Brasil, como Folha de S.Paulo, Jornal do Carro, a finada Oficina Mecânica, Gazeta Mercantil, WebMotors, FlatOut, Car and Driver e Quatro Rodas. Também escrevi para meios estrangeiros, como o site World Car Fans, e ganhei alguns prêmios de jornalismo, da SAE, da AEA e o IAM RoadSmart Safety Award 2017, pelo The Guild of Motoring Writers. Também sou autor do livro "O Colesterol do Trânsito", sobre maus motoristas, que pode ser comprado como ebook no Hotmart, na Amazon e como cópia física no Clube de Autores.

Secured By miniOrange