É assim que será o Mini Sedan, ou Mini Riley, de acordo com a Autocar

A Mini tem grandes planos para a plataforma UKL. Ela tem dito que terá 5 linhas de modelos diferentes sobre ela. Os hatchbacks de 3 e 5 portas Mini formam a 1ª delas. O Countryman e o Paceman formarão a 2ª, enquanto o Clubman forma a 3ª e o Convertible, a 4ª. A 5ª poderia vir do conceito Superleggera Roadster, mas aparentemente ele está morto. Então a Mini está considerando uma nova carroceria, um sedã, de acordo com a revista britânica Autocar. E ele se chamaria Mini Riley, o mesmo nome dado pela BMC ao sedã Mini que ela vendeu de 1961 até 1969. A BMW já tem a patente do nome.

Este novo carro, de acordo com a Autocar, seria uma ótima adição à Mini nos EUA e na China, mercados que apreciam este tipo de carroceria e que têm uma demanda enorme por ela. O objetivo é aumentar o volume de vendas mundiais da Mini, vendendo a nova opção em todos os mercados em que a marca está presente. Em 2015, ela vendeu 338.466 unidades. Um sedã poderia aumentar esse número em 200.000 unidades ou mais, dependendo do preço. A Autocar não menciona quando a nova carroceria seria colocada à venda. Se pudermos acreditar na projeção da revista, gostaríamos que fosse o mais rápido possível.

Gustavo Henrique Ruffo

Sou jornalista automotivo desde 1998 e trabalhei para alguns dos meios, especializados ou não, mais importantes do Brasil, como Folha de S.Paulo, Jornal do Carro, a finada Oficina Mecânica, Gazeta Mercantil, WebMotors, FlatOut, Car and Driver e Quatro Rodas. Também escrevi para meios estrangeiros, como o site World Car Fans, e ganhei alguns prêmios de jornalismo, da SAE, da AEA e o IAM RoadSmart Safety Award 2017, pelo The Guild of Motoring Writers. Também sou autor do livro "O Colesterol do Trânsito", sobre maus motoristas, que pode ser comprado como ebook no Hotmart, na Amazon e como cópia física no Clube de Autores.

Secured By miniOrange