Peugeot apresenta o novo 208 com o motor Puretech 1.2. E o GT de 127 kW

Em apresentações de carros novos, a versão mais quente tende a ser aquela que recebe mais atenção, mas isso não aconteceu com o novo Peugeot 208, apresentado ontem no Brasil com dois novos motores. O carro deve ser exportado para países vizinhos, como Argentina, Paraguai e Uruguai. Enquanto a versão GT com motor 1.6 THP de 127 kW deve fazer muitos sonharem em ter mais dinheiro disponível, a Puretech 1.2 é a verdadeira estrela. Não só porque este motor de 3 cilindros não havia sido apresentado aos clientes brasileiros até agora, mesmo depois de ser apresentado na Europa em 2013, mas também porque ele vai impulsionar a nova versão básica do 208.

Peugeot-208-EB-1

Peugeot-208-EB-2 Peugeot-208-EB-3 Peugeot-208-EB-4 Peugeot-208-EB-5

Como já dissemos aqui, este é o primeiro Puretech flex do mundo. Com etanol, ele é capaz de produzir 66 kW (90 cv) a 5.750 rpm e 127 Nm a 2.750 rpm. Usando apenas gasolina, ele produz 60 kW (84 cv) e 118 Nm nas mesmas rotações. O novo motor substitui o 1.5 flex de 68 kW (93 cv) que costumava impulsionar o 208 no Brasil e a versão turbo deste motor, ainda não apresentada, será provavelmente a substituta do motor 1.6 16V de 90 kW (122 cv) que ainda alimenta as versões Allure, Sport e Griffe do carro.

A versão Active, a única a contar com o novo motor de 3 cilindros, custa R$ 48.190, ou US$ 13.400, ou 11.800 euros. São 2.000 euros a menos do que o carro equivalente vendido na Europa e custa aproximadamente o mesmo que um Kia Rio nos EUA. E o Kia Rio é um dos carros mais baratos à venda por lá. O novo 208 é uma das opções mais baratas em seu segmento de mercado no Brasil, competindo com o Hyundai HB20 1.6 (R$ 50.295) e com o Fiat Punto 1.4 (R$ 49.640). Só perde para o Chevrolet Onix 1.4, que tem preço sugerido de R$ 46.290.

Peugeot-208-Griffe-1

Peugeot-208-Griffe-2 Peugeot-208-Griffe-3 Peugeot-208-Griffe-4 Peugeot-208-Griffe-5

As opções intermediárias, alimentadas pelo motor 1.6 de 90 kW, custam R$ 54.990 (Allure), R$ 60.890 (Sport) e R$ 64.590 (Griffe). E a mais poderosa, a 208 GT, vai custar R$ 78.990, ou 19.300 euros. Não há nenhum equivalente a ela na Europa, apenas a GTi, que é mais potente (153 kW), mas 6.600 euros mais cara.

Peugeot-208-GT-2

Peugeot-208-GT-3 Peugeot-208-GT-4 Peugeot-208-GT-5 Peugeot-208-GT-6

O 208 GT tem uma velocidade máxima de 224 km/h e tempo de aceleração de 0 a 100 km/h em 7,6 s.

Gustavo Henrique Ruffo

Sou jornalista automotivo desde 1998 e trabalhei para alguns dos meios, especializados ou não, mais importantes do Brasil, como Folha de S.Paulo, Jornal do Carro, a finada Oficina Mecânica, Gazeta Mercantil, WebMotors, FlatOut, Car and Driver e Quatro Rodas. Também escrevi para meios estrangeiros, como o site World Car Fans, e ganhei alguns prêmios de jornalismo, da SAE, da AEA e o IAM RoadSmart Safety Award 2017, pelo The Guild of Motoring Writers. Também sou autor do livro "O Colesterol do Trânsito", sobre maus motoristas, que pode ser comprado como ebook no Hotmart, na Amazon e como cópia física no Clube de Autores.

Secured By miniOrange