O novo Porsche Panamera é maior, mais leve e completa Nürburgring em 07:38!

Diga adeus ao corcunda de Leipzig. A segunda geração do Porsche Panamera já não apresenta mais proporções estranhas. E ser bonita não é a característica mais marcante apresentada pelo novo cupê de 4 portas. É apenas a mais evidente. O novo Panamera é maior, mais leve e pode completar Nürburgring Nordschleife em 07:38. Veja no vídeo abaixo.

Este tempo é semelhante ao que o Lexus LFA conseguiu fazer em 2010. Ou o Ferrari 458 Italia no mesmo ano. Ou 1 s melhor do que a Alfa Romeo afirma que o Giulia alcançou. Mas não fica nem perto do tempo do Porsche Carrera GT, de 7:28,71, estabelecido em 2008. Os primeiros rumores diziam que o Panamera poderia ter batido o antecessor do 918 Spyder. De qualquer forma, 7:38 é um tempo muito respeitável.

A segunda geração é construída sobre a plataforma MSB. Ela foi desenvolvida pela Porsche e será a base também de futuros modelos da Bentley. Mas vamos focar o novo “carro familiar” da Porsche. Ele tem 5,05 m de comprimento (ou 35 mm a mais que o Panamera atual), 1,94 m de largura, 1,42 m de altura e uma distância entre eixos de 2,95 m, ou 30 mm maior que o de sua geração anterior.  O porta-malas pode carregar 495 l e pode ser expandido até 1.304 l. Na versão de topo atual, a Panamera Turbo, o peso é só de 1.818 kg. O Panamera Turbo anterior pesava 1.970 kg. É uma diferença de 152 kg. Ou dois grandes passageiros adultos a menos.

 

Ah, a aparência!

O interior do novo Panamera parece tão bom quanto o exterior. Ou ainda melhor.

Porsche_Panamera_Turbo_6

Fotos, com suas propriedades estáticas, não fazem justiça ao interior. Mas o vídeo abaixo faz.

Você pode ver como o spoiler traseiro se desdobra? É o tipo de truque que devia dispor de um botão para entreter as crianças de todas as idades, até mesmo com o carro parado.

As versões

Outra coisa que também será divertida, mas só para o motorista, são os motores do Panamera. Todos eles são biturbo, confirmando o que afirmamos sobre o nome da versão Turbo ser apenas uma tradição de agora em diante. A atual versão de entrada, a 4S, vem com um V6 2.9. Vai de 0 a 100 km/h em 4,4 s e atinge a velocidade máxima de 289 km/h com seus 324 kW (440 cv) a 5.650 rpm e 550 Nm de 1.750 rpm até 5.500 rpm. É certamente uma das “curvas” de torque mais impressionantes de que já ouvimos falar.

Porsche_Panamera_4S_10

Porsche_Panamera_4S_13 Porsche_Panamera_4S_12

Por mais impressionante que seja, ela não é páreo para a do Panamera 4S Diesel e seu V8 4.0. Mesmo que o torque não se distribua em uma faixa tão extensa, indo de 1.000 rpm até 3.250 rpm, ela apresenta surpreendentes 850 Nm. Sua potência é de 310 kW (422 cv) a 3.500 rpm e a velocidade máxima é de 285 km/h. Ele vai de 0 a 100 km/h em 4,5 s, o que torna o Panamera 4S Diesel o carro diesel mais rápido do mundo.

Porsche_Panamera_4S_15

Porsche_Panamera_4S_Diesel_14 Porsche_Panamera_4S_17

O retórico Turbo

Preste atenção aos tubos de escape em ambas as unidades do Panamera 4S: eles são redondos. Os apresentados pelo Panamera Turbo são trapezoidais, como você pode ver abaixo.

Porsche_Panamera_Turbo_4

Porsche_Panamera_Turbo_8 Porsche_Panamera_Turbo_3

O V8 4.0 que impulsiona a versão Turbo produz 404 kW (550 cv) a 5.750 rpm e 770 Nm de 1.960 rpm até 4.500 rpm. Com isso, o cupê de 4 portas vai de 0 a 100 km/h em 3,8 s e atinge a velocidade máxima de 306 km/h. Quando não se faz necessário, o V8 tem o poder de desativar metade de seus cilindros, entregando uma economia de combustível 30% superior à que o carro normalmente apresenta, de 9,3 l/100 km.

Porsche_Panamera_Turbo_5

Porsche_Panamera_Turbo_9 Porsche_Panamera_Turbo_7 Porsche_Panamera_Turbo_2 Porsche_Panamera_Turbo_1

O novo Panamera já pode ser encomendado e as entregas começarão em 5 de novembro na Europa. Os preços na Alemanha, incluindo impostos, começam em € 113.027 para o 4S, € 116.954 para o Diesel 4S e € 153.011 para o Turbo.

Gustavo Henrique Ruffo

Sou jornalista automotivo desde 1998 e trabalhei para alguns dos meios, especializados ou não, mais importantes do Brasil, como Folha de S.Paulo, Jornal do Carro, a finada Oficina Mecânica, Gazeta Mercantil, WebMotors, FlatOut, Car and Driver e Quatro Rodas. Também escrevi para meios estrangeiros, como o site World Car Fans, e ganhei alguns prêmios de jornalismo, da SAE, da AEA e o IAM RoadSmart Safety Award 2017, pelo The Guild of Motoring Writers. Também sou autor do livro "O Colesterol do Trânsito", sobre maus motoristas, que pode ser comprado como ebook no Hotmart, na Amazon e como cópia física no Clube de Autores.