PSA anuncia novo crossover para sua fábrica de Rennes. Mas revela muito mais do que isso…

Hoje o PSA Groupe anunciou que irá produzir um novo veículo na sua fábrica de Rennes. O projeto, cujo codinome é C84, será construído sobre a plataforma EMP2 e será um crossover da Citroën. Isso seria muito pouca informação se não pudéssemos ligar os pontos, mas podemos. E dá para dizer que este crossover será a nova geração do AirCross, um modelo que atualmente se baseia na C3 Picasso e que é produzido apenas no Brasil. Veja seu primeiro modelo abaixo.

citroen_aircross_1

O carro foi recentemente reestilizado, a fim de adotar a nova identidade visual da Citroën. O estepe pendurado para fora da porta traseira ainda está lá, mas a Citroën foi um pouco mais longe. Como a C3 Picasso vendia muito pouco, ela converteu todas as versões da minivan em versões do AirCross. Apenas uma delas, a mais cara, tem o estepe externo.

citroen_aircross_2

O novo veículo irá substituir esse “crossover” na América Latina e será inédito na Europa. Mas, por uma variedade de razões, já não será um crossover do segmento B, mas sim um modelo do segmento C. Como o conceito do AirCross.

Citroen AirCross-Rennes-2

Compare-o com as fotos de segredo da C3 Picasso publicadas recentemente pela Autocar. Apesar de eles poderem ser veículos totalmente diferentes, acreditamos que o AirCross no mínimo antecipará detalhes da nova aparência da C3 Picasso. No máximo, eles serão o mesmo veículo, como a PSA fez na América Latina, apenas com pequenas alterações, tais como um maior vão livre.

Citroen AirCross-Rennes-4

As vendas de crossovers do segmento C estão indo muito bem na Europa, como o Nissan Qashqai já demonstrou. Com isso em mente, seria muito sábio da parte da Citroën ter um representante no segmento. Daí a plataforma EMP2 que ele irá utilizar.

 

Parente do C3 Picasso?

Citroen AirCross-Rennes-3

Será que a nova C3 Picasso também será produzida sobre a EMP2? Enquanto isso pode soar estranho, já que a Citroën já tem os C4 Picasso sobre a mesma plataforma, o EMP2 é uma plataforma modular. O que significa que pode ser encurtada. A PSA já está desenvolvendo uma nova plataforma modular para veículos do segmento B, a CMP, mas provavelmente irá estrear apenas com a nova geração do Peugeot 208. Por que usar a velha plataforma PF1 em outro veículo além do novo C3? Os custos certamente seriam menores, mas faz muito mais sentido ampliar o uso da EMP2 em outros produtos tanto quanto possível. Do ponto de vista industrial, isso amortiza mais rapidamente as suas despesas de desenvolvimento.

Citroen AirCross-Rennes-5

O conceito AirCross tinha 4,58 m de comprimento, 2,10 m de largura (contando com os espelhos retrovisores) e 1,80 m de altura. O crossover C84 (“C” do segmento C) é, certamente, sua versão de produção. Vamos esperar para ver se a nova C3 Picasso tem qualquer outro tipo de relação com ele, além da aparência. O que você acha? Compartilhe seus pensamentos na caixa de comentários abaixo.

Gustavo Henrique Ruffo

Sou jornalista automotivo desde 1998 e trabalhei para alguns dos meios, especializados ou não, mais importantes do Brasil, como Folha de S.Paulo, Jornal do Carro, a finada Oficina Mecânica, Gazeta Mercantil, WebMotors, FlatOut, Car and Driver e Quatro Rodas. Também escrevi para meios estrangeiros, como o site World Car Fans, e ganhei alguns prêmios de jornalismo, da SAE, da AEA e o IAM RoadSmart Safety Award 2017, pelo The Guild of Motoring Writers. Também sou autor do livro "O Colesterol do Trânsito", sobre maus motoristas, que pode ser comprado como ebook no Hotmart, na Amazon e como cópia física no Clube de Autores.