Citroën mostra o CXperience Concept antes do Salão de Paris

O Citroën CX é considerado como o último grande Citroën. Ele teve uma carreira excepcionalmente longa de quase 17 anos, com 1,2 milhões de unidades produzidas. É o tipo de reputação que qualquer fabricante de carro deve reverenciar. E é isto que a Citroën pretendia fazer com o CXperience Concept, uma das suas principais atrações para o Salão de Paris deste ano. Ironicamente, a marca francesa não gasta uma única linha no seu comunicado de imprensa para fazer a conexão entre os 2 modelos. Em outras palavras, enquanto os designers recorreram à herança da marca, a assessoria de imprensa da matriz decidiu ignorá-la. Bonito, Citroën, muito bonito…

Citroen_CXperience_2

O CXperience Concept é um hatchback gigante com 4,85 m de comprimento. E dizemos isso porque o balanço traseiro que poderia caracterizar uma shooting brake ou uma station wagon foi transferido para a frente. O que acontece com a PSA que quase todos os seus carros têm um balanço dianteiro tão exagerado? O carro tem um entre-eixos de 3 m, 2 m de largura e 1,37 m de altura.

Se fosse para ser apenas um conceito, o CXperience seria certamente um veículo totalmente elétrico, mas é um híbrido plug-in impulsionado principalmente pelo motor 1.6 THP de 4 cilindros. Isto é o que podemos deduzir de sua descrição: um motor a gasolina que pode entregar entre 110 kW e 147 kW, exatamente como o 1.6 THP pode.

Citroen_CXperience_3

Citroen_CXperience_7 Citroen_CXperience_6 Base de donnée: Astuce produções Citroen_CXperience_4

Ele é auxiliado por um motor elétrico de 80 kW, colocado no eixo traseiro e alimentado por uma bateria de 13 kWh instalados sob os assentos do conceito. Ela fornece uma autonomia totalmente elétrica de 60 km e leva 4 horas e meia para ser recarregada em uma tomada comum. A transmissão automática de 8 marchas instalada transversalmente faz a conexão entre o motor elétrico e 1.6 THP dianteiro.

Tudo isso é um sinal de que podemos esperar por uma versão de produção do carro. Ela seria especialmente popular na China, ainda mais se fosse um sedã, o que pode acontecer eventualmente. O CXperience também traz o sistema Advanced Comfort apresentado por um protótipo C-Cactus. Aquele que tentará substituir a suspensão hidropneumática em efeitos e também dentro do orçamento e da escala considerados necessários pela PSA. Curiosamente, a mesma PSA que demitiu todos os designers que tentaram dar ao CX um herdeiro digno nos anos 1990… As voltas que a vida dá, mesmo no mundo automotivo, mostram que herança é sempre algo a ser respeitado.

Gustavo Henrique Ruffo

Sou jornalista automotivo desde 1998 e trabalhei para alguns dos meios, especializados ou não, mais importantes do Brasil, como Folha de S.Paulo, Jornal do Carro, a finada Oficina Mecânica, Gazeta Mercantil, WebMotors, FlatOut, Car and Driver e Quatro Rodas. Também escrevi para meios estrangeiros, como o site World Car Fans, e ganhei alguns prêmios de jornalismo, da SAE, da AEA e o IAM RoadSmart Safety Award 2017, pelo The Guild of Motoring Writers. Também sou autor do livro "O Colesterol do Trânsito", sobre maus motoristas, que pode ser comprado como ebook no Hotmart, na Amazon e como cópia física no Clube de Autores.