Volkswagen revela o Atlas e o Teramont, nomes diferentes para o mesmo SUV

O novo SUV do segmento D da Volkswagen, a versão de produção do conceito CrossBlue, foi muitas vezes chamado de Atlas, muitas vezes de Teramont. No final, o SUV baseado na plataforma MQB terá ambos os nomes, dependendo de onde for produzido e vendido. O modelo dos EUA é chamado Atlas, enquanto o modelo chinês recebeu o nome Teramont. Mas ambos são o mesmo veículo de 7 lugares.

volkswagen_teramont_1

A relação não está limitada à aparência, que você pode comparar com a imagem principal deste artigo e a unidade marrom acima, com a placa chinesa. As dimensões também são as mesmas. O Atlas/Teramont tem 5,04 m de comprimento, 1,98 m de largura, 1,77 m de altura e um entre-eixos de 2,98 m. Mas é aqui que as coisas começam a mudar um pouco. Tanto o Atlas quanto o Teramont serão alimentados pelo motor 2,0-litros turbo de 4 cilindros a gasolina chamado TSI. De qualquer forma, ele vai entregar potências diferentes. Na China, o 2.0 estará disponível com 137 kW e 162 kW, enquanto o modelo dos EUA apresentará 175 kW.

volkswagen_atlas_4

volkswagen_atlas_3 volkswagen_atlas_2

Ambos os SUVs também serão alimentados por V6s, mas diferentes. O Teramont vai oferecer um V6 de 2,5 litros que entrega 220 kW e 500 Nm, enquanto o Atlas terá um VR6 de 3,6 litros que é mais fraco do que o do SUV chinês: 206 kW. Há também uma diferença relacionada com as transmissões. Enquanto o Atlas usa uma caixa automática de 8 marchas, o Teramont terá um DCT (transmissão de dupla embreagem) de 7 marchas.

volkswagen_atlas_7

volkswagen_atlas_6 volkswagen_atlas_8

A principal característica do Atlas/Teramont será a sua capacidade de transportar 7 pessoas. E um monte de carga no caso seu proprietário não necessitar da 3ª fila de bancos.

volkswagen_atlas_10

volkswagen_atlas_12 volkswagen_atlas_11

Infelizmente, a Volkswagen não divulgou a capacidade do porta-malas, mas as imagens nos dão uma ideia bastante boa do que o novo SUV pode levar. Devemos ter mais detalhes sobre isso com sua estreia no Salão de Los Angeles.

No final de 2017, o novo SUV, o que pode ter tração apenas dianteira ou nas 4 rodas, também será oferecido na Rússia e Médio Oriente. Provavelmente fornecido pelas fábricas chinesas.

Gustavo Henrique Ruffo

Sou jornalista automotivo desde 1998 e trabalhei para alguns dos meios, especializados ou não, mais importantes do Brasil, como Folha de S.Paulo, Jornal do Carro, a finada Oficina Mecânica, Gazeta Mercantil, WebMotors, FlatOut, Car and Driver e Quatro Rodas. Também escrevi para meios estrangeiros, como o site World Car Fans, e ganhei alguns prêmios de jornalismo, da SAE, da AEA e o IAM RoadSmart Safety Award 2017, pelo The Guild of Motoring Writers. Também sou autor do livro "O Colesterol do Trânsito", sobre maus motoristas, que pode ser comprado como ebook no Hotmart, na Amazon e como cópia física no Clube de Autores.